Blog

Milho exportado em fevereiro quase quintuplica em relação a 2015

O Brasil exportou em fevereiro 5,374 milhões de toneladas de milho. O volume é quase cinco vezes superior ao reportado em igual mês do ano passado, quando os embarques somaram 1,104 milhão de toneladas, informou nesta terça-feira (1/3) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A receita foi mais de quatro vezes superior, passando de US$ 206,4 milhões em fevereiro de 2015 para US$ 892,2 milhões agora.


Na comparação com janeiro, o desempenho foi positivo, apesar do início da colheita da soja, que normalmente faz o ritmo de exportação do cereal cair. O volume foi 20,5% maior que os 4,458 milhões de toneladas embarcadas em janeiro, enquanto a receita aumentou 21,4% ante US$ 735 milhões em janeiro.


O preço médio do milho exportado em fevereiro, considerados 19 dias úteis, foi de US$ 166 a tonelada, acima dos US$ 164,90 por tonelada registrados em janeiro, mas abaixo dos US$ 186,80 por tonelada de fevereiro de 2015.


Apenas nos dois primeiros meses desse ano, o país exportou mais que o volume embarcado de janeiro a agosto de 2015. As exportaçõessomam 9,832 milhões de toneladas neste ano, mais que o dobro que as 4,299 milhões de toneladas embarcadas entre janeiro e fevereiro de 2015. A receita no acumulado de 2016 totalizou US$ 1,627 bilhão.



A exportação brasileira de café em grão no mês de fevereiro (19 dias úteis) alcançou 2.668,8 mil sacas de 60 kg, o que corresponde a um aumento de 6,2% em relação a igual mês do ano passado (2.513,5 mil sacas). Em termos de receita cambial, houve diminuição de 19,55% no período, para US$ 397 milhões em comparação com US$ 493,5 milhões registrados em fevereiro de 2015.


Quando comparada com janeiro passado, a exportação de café no mês passado apresenta elevação de 7,4% em termos de volume - em janeiro os embarques somaram 2.485,1 mil sacas. A receita cambial foi 9,25% maior, considerando faturamento de US$ 3633,4 milhões em janeiro passado.


No primeiro bimestre deste ano, o volume de café exportado pelo Brasil ficou praticamente inalterado em comparação com o mesmo período do ano passado. A receita cambial, no entanto, apresentou forte queda. Foram embarcadas 5.153,9 milhões de sacas de janeiro a fevereiro deste ano, ante 5.238,3 milhões de sacas no mesmo período de 2015 9menos 1,6%). Em receita, o País faturou US$ 760,4 milhões, redução de 26,9% em relação a 2015 (US$ 1.039,8 milhão)



A receita com exportação de suco de laranja do Brasil disparou 92,5% em fevereiro na comparação com o mesmo mês de 2015, de US$ 162,2 milhões para US$ 312,3 milhões, conforme o MDIC. Em relação a janeiro de 2016, a alta foi de 232,2% sobre os US$ 94 milhões registrados naquele mês.


O volume de suco de laranja exportado no mês passado atingiu 339,8 mil toneladas, 181,4% maior que as 117,2 mil toneladas embarcadas em janeiro e 111% superior às 161 mil toneladas de fevereiro do ano passado.


As fortes variações positivas e negativas entre os meses são comuns no mercado exportador de suco de laranja. Elas ocorrem principalmente por causa das escalas dos navios cargueiros utilizados para o envio da bebida ao exterior. O preço médio da tonelada de suco exportada em fevereiro foi de US$ 919 ante US$ 1.007,50 em fevereiro de 2015 e US$ 802,50 por tonelada em janeiro de 2016.


Com o resultado de fevereiro, as vendas acumuladas de suco no primeiro bimestre de 2016 alcançaram 457 mil toneladas, 35,33% mais que as 337,7 mil toneladas embarcadas no mesmo período de 2015. A receita acumulada soma US$ 406,3 milhões, 25,7% acima dos US$ 323,2 milhões registrados nos dois primeiros meses do ano passado.


Fonte: http://goo.gl/3R4Uzl

CONHEÇA NOSSA LINHA DE CRÉDITO

A Iteal Tratores oferece aos seus clientes duas linhas de crédito: uma pelo Banco de Lage Landen e outra, pelo Consórcio Nacional Valtra.

parceiros

NEWSLETTER